Siga a ABLP no Twitter e no Facebook

Histórico

A fundação da ABLP remonta ao mês de outubro de 1965, quando se realizou o seminário "O Problema do Lixo no Meio Urbano", promovido pela então Faculdade de Higiene e Saúde Pública da USP, com o patrocínio da Organização Panamericana de Saúde (OPAS) e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Provavelmente esse foi o primeiro encontro técnico sobre resíduos sólidos, promovido por uma universidade latino-americana e um dos primeiros em âmbito mundial. Professores e técnicos que participaram desse evento perceberam o extraordinário desafio que governos e sociedade tinham pela frente já naquele momento, quando quase nada se conhecia sobre o assunto no Brasil.

O amadurecimento das idéias e o aprofundamento dos estudos levaram a Faculdade de Saúde Pública da USP a ministrar cursos sobre a matéria em 1969, com o apoio da AIDIS, Associação Interamericana de Engenharia Sanitária e Ambiental, e da OPAS.

Nessa época já estava consolidada a ideia de fundar uma Associação para congregar os participantes desse trabalho e estudar, debater e divulgar as artes e as técnicas multidisciplinares, necessárias para a correta administração e disposição final dos resíduos.

Assim, em novembro de 1970 foi fundada a ABLP, em Assembléia realizada nas dependências da Faculdade de Saúde Pública da USP, por um grupo de 26 idealistas, destacando entre eles os seus principais artífices: Walter Engracia de Oliveira, Francisco Xavier Ribeiro da Luz e Roberto de Campos Lindemberg, de São Paulo; Julio Rubbo, do Rio Grande do Sul; Kamal Rameh, do Paraná e Gastão Henrique Sengás e Octávio Sá Lessa, do Rio de Janeiro.

As atividades imediatas da Associação concentraram-se nas áreas de cursos de treinamento e na realização de seminários, todos com o objetivo de treinar pessoas, trocar experiências, transmitir conhecimentos e estabelecer diretrizes, contribuindo para a solução do problema do lixo em nosso país.

Congressos, encontros e seminários foram realizados em diversas cidades brasileiras, este último, a partir de 2000, foi denominado de Senalimp, e já está em sua 13º edição.

A Revista Limpeza Pública começou a ser publicada em janeiro de 1975 e se manteve como o único veículo dedicado ao assunto resíduos sólidos na América Latina. No início publicava somente artigos técnicos traduzidos; hoje tem a satisfação de publicar estudos e pesquisas originais de técnicos e estudiosos brasileiros, que, durante esses anos, cresceram nas nossas universidades e no trabalho de campo, procurando dar soluções aos nossos problemas de resíduos sólidos.

Cumprindo um dos seus principais objetivos a ABLP sempre participou de comissões, nos diversos níveis de governo, para a elaboração de projetos de normas e leis ou na revisão e atualização das mesmas.

Essa participação é feita através de membros de seu quadro social, especialmente designados, pertencentes ou não aos órgãos de direção.

Os Ministérios das Cidades e do Meio Ambiente, o CONAMA, a ANVISA, o CONESAN e a ABNT tém recebido colaboração permanente da ABLP.

A ABLP tem tido atuação significativa em Congressos e Seminários promovidos por entidades congêneres e universidades, como no Resilimp, promovido pela Abrelpe em maio de 2004, no VII Seminário Nacional de Resíduos Sólidos, promovido pela ABES em novembro de 2004, ambos em São Paulo, e no 2º Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos em Universidades, promovido pela Universidade Federal de Santa Maria (RS) em novembro de 2004.

A ABLP orgulha-se de possuir o Diploma de reconhecimento de "Utilidade Pública" pela Prefeitura do Município de São Paulo, concedido em 26/08/1985.

Revista Limpeza Pública

Revista Limpeza Pública - Edição

© ABLP Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública - Todos direitos reservados

DC2 Tecnologia e Comunicação Integrada